VER TODAS NOTÍCIAS

O QUE DEU ERRADO NA MISTURA DE BOLO E NO MICRO-ONDAS APÓS A 2ª GUERRA?


Publicado sábado, 28 de julho de 2018 11:44:03


Quando Dr.Spenser pesquisava sobre tecnologias de radar em seu laboratório e viu uma barrinha derreter em seu bolso, ali nascia o forno de micro-ondas.

Naquele momento ele e seu parceiro Roly Hanson, que o apelidaram de "Speedy Weenie", perceberam que poderiam mudar a forma de cozinhar no mundo, isso foi em 1946. O 1º forno de micro-ondas nasceu com 1,70m, pesando 340kg com o preço de US$5.000 e as suas vendas não aconteceram.

A segunda é da criação da mistura de bolo. Foi na década de 30, a marca Betty Crocker, que pertence à General Mills, antiga Washburn-Crosby, foi criada em 1936. Para a preparação de bolo com essa mistura bastava adicionar água e levar ao forno, apesar da grande promessa de vendas, fracassaram.

A partir de 1990 os fornos de micro-ondas começaram a ser vendidos em massa, a previsão de vendas nos EUA em 2017 é de 11,5 milhões de unidades.

As vendas de Betty Crocker decolaram a partir de 1950, em 2016, 101,6 milhões de americanos compraram misturas de bolo.
Nosso público alvo do meio do século passado, para ambos produtos, eram as donas de casa.

O forno de micro-ondas realmente teve que passar por adequações inevitáveis, não dá pra imaginar uma máquina desse tamanho na cozinha, custando como um carro, que parece que faz só barulho e cozinha como mágica, não era sua hora.

Agora a mistura de bolo bastou mudá-la e pedir a adição de UM OVO, e vendeu! Um ovo !

Depois da consultoria de um psicólogo (Ernest Dichter) que pesquisou a respeito, e constatou que a dona de casa sentia-se enganando a família entregando um bolo onde misturou só agua pra fazer.

O que creio que devamos observar, é que mediante a toda nossa sofisticação administrativa, com KPIs, vendas disruptivas e toda a inteligência trazida para a administração, se não estamos desprezando o talento do relacionamento, já a bastante tempo.

A história de que os EUA gastaram milhões desenvolvendo uma caneta para escrever fora de órbita, durante a corrida espacial, enquanto os russos escreviam com lápis, eu não sei se é verdade, mas ilustra essa volúpia pela sofisticação nas soluções.

Acho pouco provável que nenhum vendedor que tenha conversado com algumas donas de casa, ou a própria esposa, não tenha ouvido algo sobre esses produtos.

Mas acho provável que dificilmente essas informações chegaram e foram levadas a sério pela diretoria, considerando a grandiosidade de seus projetos, mediante a simplicidade e duvidosa opinião da força de vendas.

O que quero ouvir dos amigos de marketing e vendas, é:

Como você está compondo os ingredientes de tecnologia e talento humano na sua receita de vendas ?


Pesquisar
Assuntos relacionados